Prouni

O que é?

O ProUni é a sigla designada para o Programa Universidade para Todos, um programa do Governo Federal e que é gerenciado pelo MEC, o Ministério da Educação, com intuito de garantir bolsas de estudo em universidades e instituições privadas de ensino superior. O benefício é destinado a estudantes de característica específica, como aqueles que possuem baixa renda e, portanto, dificuldade em bancar uma graduação particular no ensino superior.

Como funciona o ProUni?

No site oficial do programa é necessário realizar a inscrição para solicitar a obtenção do benefício, respeitando o cronograma previamente estabelecido pelo MEC. Quando o período de inscrições é concluído, o Ministério da Educação divulga em seu site uma lista de pré-selecionados para receber a bolsa. Há, posteriormente, uma segunda chamada para agraciar remanescentes.

Quem pode participar do ProUni?

Apesar de ser um benefício do Governo Federal, caracterizado como uma política pública, o ProUni não é destinado para todos os tipos de pessoas, e é necessário atender a um perfil bastante específico para conseguir receber a bolsa. A renda familiar mensal máxima deve ser de um salário mínimo e meio por pessoa. É imprescindível ainda que se tenha cursado o ENEM, pois a seleção do programa usa as notas do exame como base, exigindo uma nota mínima de 450 pontos em cada uma das áreas de conhecimento da prova e não ter zerado na redação.

O candidato ainda precisa estar adequado a alguns dos seguintes critérios:

·         Ter cursado o Ensino Médio em uma escola pública;

O candidato necessita ter cursado todos os anos do Ensino Médio numa escola da rede pública de ensino, além de necessitar comprovar sua condição socioeconômica.

·         Ter cursado o Ensino Médio com bolsa integral em escola particular;

Assim como no item anterior, o Ensino Médio precisa ser sido cursado de maneira integral com uma bolsa de 100% em escola da rede particular. Também é aplicável o benefício caso o candidato tenha cursado parcialmente o Ensino Médio na rede pública e o restante na rede particular, desde que na segunda tenha usufruído de uma bolsa integral.

·         Ser portador de deficiência;

Portadores de deficiência podem se aplicar para receber o benefício. Além de comprovar sua condição socioeconômica, necessitam, no ato da matrícula, de comprovante da deficiência.

·         Ser professor da rede pública de ensino;

Professores que lecionem na rede pública de ensino podem aderir ao programa para cursarem licenciatura nas áreas de matemática, química, física, biologia, história, geografia e português. Exclusivamente neste caso, o candidato não precisa comprovar condição socioeconômica.

Como se inscrever para o ProUni?

·         Acesse o site oficial do programa;

Para iniciar a inscrição, antes de tudo, é necessário acessar o site do ProUni e clicar em “Fazer a inscrição”. Lembre-se de estar dentro do cronograma estabelecido pelo Ministério da Educação para se cadastrar a tempo. 

·         Insira seus dados;

Na etapa seguinte, será preciso inserir dados pessoais como seu CPF e número de inscrição e senha do ENEM, já que o ProUni irá acessar seus resultados do exame para analisar o processo de sua inscrição. O site oficial do Exame Nacional do Ensino Médio disponibiliza as informações, caso o candidato não as saiba.  

·         Confira as informações;

Após ter tudo preenchido e com a nota do ENEM resgatada, confira bem se todas as informações estão corretas e corrija o que for necessário antes de avançar para a próxima fase.

·         Comprove sua condição socioeconômica;

Nesta parte será necessário responder a um questionário que abrange perguntas sobre a família do candidato e demais particularidades sociais, para que seja avaliado a condição socioeconômica de quem planeja se inscrever.

·         Escolha seu curso;

Concluindo sua inscrição, é hora de escolher o curso pretendido, podendo ainda selecionar uma segunda opção, sendo ela da mesma ou de outra instituição de ensino que a da escolha prioritária. Para facilitar a seleção do candidato, o sistema do site permite filtrar as opções por curso, universidade ou município. As opções de curso permanecem alteráveis enquanto o período para inscrições no ProUni estiver aberto, mas não podem ser trocadas depois. Também é preciso indicar qual tipo de bolsa se pretende aplicar, a de ampla concorrência ou de cotas, essa última, voltada para pessoas com deficiência, negros, pardos e índios.

 

Quais faculdades participam do ProUni?

O ProUni disponibiliza em seu site uma relação com todas as universidades disponíveis para se cursar usando o benefício do ProUni, que podem ser conferidas aqui.

Que documentos preciso para concretizar minha matrícula?

Uma série de documentos precisam ser apresentados no dia de sua matrícula para que o benefício do ProUni seja garantido. A matrícula será feita na instituição privada de Ensino Superior escolhida e um coordenador do ProUni estará presente para acompanhar todo o processo.

É necessário comparecer munido de documento original e cópia (não é preciso ser autenticada em cartório) dos seguintes itens:

– Documento de identificação; uma das opções abaixo, do candidato e dos membros de sua família:

  •         Carteira de Identidade (RG);
  •         Carteira Nacional de Habilitação (CNH);
  •         Carteira Funcional;
  •         Identidade Militar;
  •         Registro Nacional de Estrangeiros (RNE);
  •         Passaporte (emitido no Brasil);
  •         Carteira do Trabalho e Previdência Social (CTPS);

 

– Comprovante de residência: uma das opções abaixo, que pode estar no nome do estudante ou de algum outro membro da família.

  •         Contas de água, gás, energia elétrica ou telefone (fixo ou móvel).
  •         Contrato de aluguel em vigor, com firma do proprietário do imóvel reconhecida em cartório, acompanhado de um dos comprovantes de conta de água, gás, energia elétrica ou telefone em nome do proprietário do imóvel.
  •         Declaração do proprietário do imóvel confirmando a residência, com firma reconhecida em cartório, acompanhada de um dos comprovantes de conta de água, gás, energia elétrica ou telefone em nome do proprietário do imóvel.
  •         Declaração anual do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF).
  •         Demonstrativo ou comunicado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ou da Receita Federal do Brasil (RFB).
  •         Contracheque emitido por órgão público.
  •         Boleto bancário de mensalidade escolar, de mensalidade de plano de saúde, de condomínio ou de financiamento habitacional.
  •         Fatura de cartão de crédito.
  •         Extrato ou demonstrativo bancário de outras contas, corrente ou poupança.
  •         Extrato ou demonstrativo bancário de empréstimo ou aplicação financeira.
  •         Extrato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).
  •         Guia ou carnê do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) ou do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

– Comprovante de condição socioeconômica: uma das opções abaixo, do candidato e dos membros de sua família:

Para assalariados:

  •         Três últimos contracheques, no caso de renda fixa.
  •         Seis últimos contracheques, quando houver pagamento de comissão ou hora extra.
  •         Declaração de IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva notificação de restituição, quando houver.
  •         CTPS registrada e atualizada.
  •         CTPS registrada e atualizada ou carnê do INSS com recolhimento em dia, no caso de empregada doméstica.
  •         Extrato da conta vinculada do trabalhador no FGTS referente aos seis últimos meses.
  •         Extratos bancários dos últimos três meses.

No caso de aposentados e pensionistas:

  •         Extrato mais recente do pagamento de benefício
  •         Extratos bancários dos últimos três meses, quando for o caso.
  •         Declaração de IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva notificação de restituição, quando houver.

Responsáveis por atividade rural:

  •         Declaração de IRPF acompanhada do recibo de entrega à Receita Federal do Brasil e da respectiva notificação de restituição, quando houver.
  •         Declaração de Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ).
  •         Quaisquer declarações tributárias referentes a pessoas jurídicas vinculadas ao estudante ou a membros de seu grupo familiar, quando for o caso.
  •         Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos, da pessoa física e das pessoas jurídicas vinculadas.
  •         Notas fiscais de vendas dos últimos seis meses.

 

Outros casos:

  •         Professores da rede pública de ensino não precisam apresentar o comprovante de condição socioeconômica, no entanto, é necessário comprovar o exercício da função profissional por meio de documento que garanta o efetivo exercício do magistério na educação básica pública integrando o quadro de pessoal permanente da instituição (cópia e original).
  •         Portadores de deficiência precisam apresentar Laudo médico atestando a espécie e o grau da deficiência, nos termos do art. 4º do Decreto nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença – CID (cópia e original).
  •         Beneficiados com pensão alimentícia precisam apresentar uma cópia de decisão judicial, acordo homologado judicialmente ou escritura pública determinando o pagamento de pensão alimentícia, caso esta tenha sido abatida da renda bruta de membro do grupo familiar.

 

CRONOGRAMA PROUNI | 2° SEMESTRE DE 2019

Edital de seleção

Se você foi um dos pré-selecionados, faça já o agendamento on-line do seu atendimento.

 

Lista com Primeira Chamada – Candidato 18/06 à 25/06/2019
Primeira Chamada – IES comprovação das Informações (Aprovação) 18/06 à 25/06/2019
Lista Segunda Chamada  – Candidato 02/07 à 08/07/2019
Segunda Chamada – Ies comprovação das Informações (Aprovação) 02/07 à 08/07/2019 
Inscrição de manifestação da Lista de Espera (Candidato) 15/07 à 16/07/2019
Liberação da lista de Espera 18/07
Manifestação e Entrega de Documentos Lista de Espera 19/07 à 22/07/2019
Aprovação da bolsa da lista de espera 23/07 à 30/07/2019

 

Página atualizada em 20/09/2019 às 17h48