20/03/2009

Reali Jr. é Professor Honoris Causa da FIAMFAAM


Às margens do Sena

Jornalista Reali Jr. recebe título de Professor Honoris Causa da FIAMFAAM

O jornalista Reali Jr. deixou o Velho Continente, onde passou mais de três décadas às margens do rio Sena, em Paris, França, como correspondente brasileiro pela rádio Jovem Pan e pelo jornal O Estado de S.Paulo, para receber das mãos do professor Edevaldo Alves da Silva, presidente do Complexo Educacional FMU, FIAMFAAM e FISP, o título de Professor Honoris Causa.

A solenidade aconteceu no Auditório Nelson Carneiro da FMU, no dia 19 de março, e contou com a presença dos principais jornalistas do País, todos amigos de Reali Jr., entre eles Mino Carta, Fernando Mitre, Fernando Vieira de Melo, Ricardo Kotscho, Roberto D’ Ávila, Willian Waack, Eleonora Paschoal, Vera Dantas, Audálio Dantas, Alberto Tamer e Joseval Peixoto.

O evento contou também com as presenças da Reitora da FMU, Dra. Labibi Elias Alves da Silva, do Reitor da FIAMFAAM, Arthur Sperandéo, do Vereador Antônio Carlos Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de São Paulo, do Presidente do Instituto Metropolitano da Saúde, Prof. Dr. Arthur Roquete de Macedo, e demais autoridades do setor acadêmico, além da participação dos alunos de comunicação social da FIAMFAAM. 

A outorga do título de Honoris Causa ao jornalista Reali Jr. foi justamente pelo conjunto da obra, em especial pela atuação jornalística na Europa, onde cobriu os principais fatos no mundo durante mais de três décadas. 

“Dedico este título a meu pai, que foi fundamental na formação do meu caráter e dos meus valores”, comenta Reali Jr. “Grande parte da minha carreira foi desenvolvida na Europa e, mesmo estando longe do Brasil, sempre procurei trazer temas de relevância para o meu País”, completa.

O ponto alto da homenagem foi o testemunho do radialista Joseval Peixoto, amigo íntimo de Reali. Joseval lembrou a luta que eles travaram, na década de 60, para tornar os profissionais de rádio reconhecidamente jornalistas e prestadores de serviços públicos. “O título ao Reali é a maior demonstração do alto reconhecimento dos profissionais de rádio na sociedade, ainda em se tratando de uma homenagem feita por uma casa do saber”, disse.  

Ícone no jornalismo brasileiro, Reali Jr. já fez de tudo na profissão, com atuação nas áreas esportiva, política e econômica. Quando cobria futebol, era chamado de “Repórter Canarinho”, por conta dos cabelos loiros e encaracolados. Foi um dos principais repórteres na cobertura do golpe de 1964 e noticiou a libertação do cônsul japonês Nobuo Okuchi, seqüestrado em 1970 por grupos de esquerda. Na Europa, entrevistou presidentes, artistas, intelectuais, e relatou as mudanças políticas e sociais no Velho Continente, sempre preocupado em relacionar os acontecimentos internacionais com a realidade brasileira.

A carreira de Reali Jr. contou com a influência de personalidades como Fernando Vieira de Mello, Mauro Guimarães, Cláudio Abramo e Mino Carta. O jornalista acaba de lançar o livro “Às margens do Sena”, que consiste em entrevistas, dadas a Gianni Carta, sobre importantes fatos históricos, alguns inéditos, outros não, mas cujos bastidores permaneciam desconhecidos, na ótica de um estandarte do jornalismo brasileiro.


Prof. Edevaldo Alves da Silva e o Jornalista Reali Jr.

Jornalista Willian Waack, da Rede Globo, presta homenagem a Reali Jr.

Reali Jr. relembra momentos que vivenciou com o Prof. Edevaldo Alves da Silva.

Prof. Dr. Arthur Roquete de Macedo, presidente do IMS, cumprimenta o jornalista Reali Fr.

Prof. Edevaldo Alves da Silva, Dra. Labibi Elias Alves da Silva e Dra. Monica Serra, juntos com a família de Reali Jr.

O jornalista Willian Waack, Reali Jr. e Prof. Arthur Sperandéo.

Jornalista Reali Jr. responde a perguntas dos alunos de comunicação da FIAMFAAM.

Dra. Labibi Elias Alves da Silva entrega Salva de Prata a Reali Jr.

Reali Jr. se emociona ao receber a Salva de Prata.

Prof. Edevaldo Alves da Silva entrega título de Professor Honoris Causa ao jornalista Reali Jr.

Prof. Edevaldo Alves da Silva, Reali Jr. e Dra Labibi Elias Alves da Silva.

Jornalista Alberto Tamer relembra episódios que vivenciou com Reali Jr. em Paris.
     

Página atualizada em 20/03/2009 às 14h33