26/03/2019

O “Projeto Pílulas de Letras” avança para alunos e professores da FMU

 

A leitura e a escrita podem possibilitar interpretações e interferências significativas sobre os problemas e dilemas da nossa sociedade.  Dessa forma, o desenvolvimento sólido dessas competências nos estudantes pode contribuir grandemente na formação de bons profissionais para as tomadas de decisões no complexo século XXI que estamos inseridos.

O Professor Daniel Manzoni de Almeida, da Escola de Ciências Biológicas e da Saúde, desde 2018 vem desenvolvendo na Escola o projeto intitulado de “Pílulas de Letras” que tem como objetivo engajar os estudantes dos cursos das áreas da saúde em leituras de literatura e escrita científica.

No ano de 2019 o projeto foi ampliado e o Professor Daniel responde algumas perguntas para possamos conhecer mais sobre a ação.

Qual o formato do “Projeto Pílulas de Letras”?

Cada semestre penso em uma estrutura diferente para trazer os estudantes para o universo das palavras. Nesse semestre, adotei a leitura, como parte do processo avaliativo das aulas, do clássico “O alienista” do Machado de Assis. Os estudantes das minhas turmas têm o desafio de ler o livro e produzir uma crítica escrita relacionando o texto com o cotidiano de um profissional da saúde. A intenção é que os estudantes possam descobrir que a literatura pode ser um poderoso instrumento para pensar criticamente os problemas sociais que enfrentarão na vida profissional como agentes de saúde.

Por que a escolha do livro “O alienista” do Machado de Assis?

Esta história do Machado de Assis é um clássico da literatura brasileiro e mundial. Ela traz uma discussão muito importante para a formação dos nossos estudantes: a responsabilidade da Ciência em uma sociedade. Vivemos em uma época complexa de muita informação e confusão quanto ao conhecimento científico. Muitas informações falsas também em que o sujeito do século XXI tem que ter capacidade crítica para distinguir o que é certo e ou errado, o uso certo e o uso errado da Ciência. O texto do Machado de Assis fala sobre o excesso do cientificismo do século XIX, mas podemos usar esse contexto para pensar sobre nosso tempo atual. Além do mais, Machado de Assis é o maior escritor brasileiro e tem um texto primoroso e importantíssimo de ser apreciado por qualquer estudante. É uma oportunidade cultural para o estudante também.

O que você espera de resultados com o seu projeto?

Meu objetivo é que o estudante se não tiver passe a gostar de leitura e possa ir além: ter a literatura como maneira de pensar o mundo. Além da leitura e produção de texto crítico sobre ela, os estudantes também estão produzindo textos de divulgação científica sobre temas importantes de saúde que irão ser publicados semanalmente, a partir de abril, na página do projeto no facebook. Com a reflexão sobre Ciência e responsabilidade por meio da obra de leitura escolhida é desenvolver o senso de responsabilidade nos estudantes, em tempos de avalanche de ´fakenews’, com a produção de informações divulgadas na sociedade.


Página atualizada em 26/03/2019 às 11h27