17/11/2009

Ministro Sergio Rezende traça panorama histórico do desenvolvimento acadêmico no País

Ministro Sergio Rezende traça panorama histórico do desenvolvimento acadêmico no País


Ministro Sergio Rezende

O ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, também foi um dos destaques do 9º Congresso Nacional de Iniciação Científica (CONIC), que aconteceu nos dias 13 e 14 de novembro, das 9h às 18h, na Casa Metropolitana do Direito do Complexo Educacional FMU.

Na ocasião, Rezende traçou um breve panorama histórico do desenvolvimento acadêmico no Brasil. “Na Década de 50, o País possuía pouquíssimos cientistas. Em 51, foram criados o CNPQ e a CAPES, com oferta de bolsas de estudos no Exterior, a fim de formar mestres e doutores para o nosso País”, contou. “Os primeiros programas de pós-graduação surgiram só na década de 60 e, por volta dos anos 70, o País vivenciou a expansão do mestrado e doutorado”, acrescentou.

“Em 1987, havia no Brasil cerca de mil doutores e 4 mil mestres. Em 2008, esse número saltou para 50 mil mestres e doutores”, revelou. “Isso reflete os investimentos feitos no País, pois, em 2000, foram destinados cerca de R$ 1,4 bilhão para ciência e tecnologia, e em 2008, fechamos com um orçamento liberado de mais de R$ 5 bilhões para este setor”, finalizou o ministro. 


Veja outras matérias do CONIC 2009



Página atualizada em 17/11/2009 às 11h08