24/06/2008

Mais um prêmio para a Gastronomia FMU

Mais um prêmio para a Gastronomia FMU

A receita não é comum, mas ficou entre as três melhores na categoria profissional do I Concurso de Receitas Gula-Staub. A aluna do Curso de Gastronomia da FMU Karen Cristina Sanchez Bonitatibus apostou num prato pouco conhecido para conseguir chamar a atenção do júri: o “Achada Berrichone”, composto por joelho de porco cozido no feijão azuki, ingredientes pouco associados com a culinária francesa por quem conhece pouco da arte.  Mas foi mesmo um concurso de receitas francesas e Karen está empolgada com o terceiro lugar conseguido entre os cerca de 3 mil concorrentes. 

“Estou aguardando a resposta de outro concurso da Revista Gula, o de Chefe Revelação”, conta a aluna, acreditando que como se trata de pratos brasileiros, em homenagem aos 200 anos da chegada da Família Real ao Brasil, sua versão de arroz-de-hauçá (arroz cozido no leite de coco, servido com carne seca na manteiga de garrafa e molho de lagostin) vai ter boa aceitação. 

A culinária nacional, por sinal, tem a preferência de Karen, que aprendeu a cozinhar com a avó. Mas a jovem só percebeu que aquela seria a sua carreira quando foi prestar o vestibular de Medicina e viu que não tinha nada a ver com a área. “Resolvi fazer gastronomia e descobri que era o que eu sempre gostei. Só não sabia que havia um mercado tão extenso”, diz a aluna, orgulhosa por fazer o curso na FMU. Karen já está trabalhando na área, atuando em eventos. “Mas quero ser chef de um grande hotel”, garante. 

A paulistana, de 21 anos, confia no seu futuro. Cursando o terceiro semestre, pretende fazer uma pós-graduação no exterior para se especializar em cozinha quente assim que terminar o curso. Agora tem todo o apoio dos pais, que antes se lamentavam pela filha não ter optado pela medicina. Orgulhos, ela conta que vibraram muito com a vitória alcançada pela filha. 

Karen também se orgulha muito do prêmio. “Foi a primeira vez que me inscrevi em um concurso e já fui premiada,” conta, principalmente por ter sido avaliada por um júri formado por cinco especialistas, entre eles o renomado chef italiano Luigi Tartari. E garante que, se depender de seu interesse e de sua força de vontade, muitos prêmios ainda virão. Seu próximo desafio será lançar um livro com suas receitas preferidas: as brasileiras.



Página atualizada em 24/06/2008 às 11h45