13/10/2008

Formandos em Direito da FMU têm acesso garantido nos departamentos jurídicos das empresas no País

Formandos em Direito da FMU têm acesso garantido nos
departamentos jurídicos das empresas no País

O Direito da FMU foi apontado pelos departamentos jurídicos de mais de 1,4 mil empresas de todo o País como o segundo curso que mais colocou profissionais nesse segmento de atuação.

É o que revela uma pesquisa feita pela Análise Editorial e publicada no anuário Análise – Diretores Jurídicos. De acordo com o levantamento, 42% dos contratados nos departamentos jurídicos são formados há mais de 11 e menos de 20 anos, e 77% do total estudaram em universidades privadas, contra 23% formados em instituições públicas. Dentre esses dirigentes, 26% cursaram mestrado e 3% chegaram a formar-se doutor.

De acordo com o levantamento, mesmo com profissionais dentro do quadro de funcionários, as empresas ainda terceirizam serviços. O levantamento mostra que 72% das companhias preferem deixar o direito contencioso e o tributário com advogados terceirizados. Já os serviços de contratos e de consultoria são os menos repassados.

No organograma empresarial, o departamento jurídico também provou ter prestígio. Em 47% dos casos, ele só responde à presidência das empresas. Já 27% das equipes estão subordinadas a diretores administrativos e financeiros.

O perfil dos profissionais da área também foi retratado na pesquisa. Os homens ocupam a maioria dos cargos de direção em 69% das empresas. Também são maioria os advogados com idade entre 30 e 39 anos — 45% dos casos. Já os que possuem entre 40 e 49 anos vêm em segundo lugar, com 27% das vagas.

Das empresas pesquisadas pelo anuário Análise – Diretores Jurídicos, 41% pertencem ao ramo industrial, seguidas pelo setor de serviços, com 34%, de agronegócios, com 17%, e do comércio, com 8%. Dessas companhias, 25% faturam mais de R$ 1 bilhão por ano e 19% ganham entre R$ 500 milhões e R$ 1 bilhão anualmente.

Fonte: Análise Editorial


Página atualizada em 13/10/2008 às 11h32