18/04/2018

Cônsules de Angola e Cabo Verde promovem debate

Em 26 de março aconteceu a 1ª Roda de Conversa do NERA (Núcleo de Estudos Étnico-Raciais) do FIAM-FAAM, que recebeu os cônsules Joaquim Augusto Belo Barroso Mangueira, de Angola, e Emmanuel Rocha, de Cabo Verde.

Com o tema “Construindo conhecimento sobre países africanos de língua portuguesa”, o evento atraiu alunos de diferentes cursos da Instituição. Os cônsules falaram sobre cultura, artes e educação em Angola e Cabo Verde, desmistificando algumas visões e introduziram uma imagem mais singular de seus respectivos países.

Em entrevista, Joaquim Mangueira ressaltou a importância de “transmitir uma parte da história desconhecida” da África, considerada o berço da humanidade, e que acredita ser pouco buscada. O cônsul citou que em Angola existem diversos grupos étnicos, como os bacongos, os mbundu, entre outros, e que é importante saber que cada um tem costumes e hábitos diferentes e específicos, mas o endoculturalismo – termo usado por ele para definir a importação de hábitos externos –, atrapalha na disseminação do conhecimento e conservação da cultura e que os jovens têm papel importante “na preservação dos valores culturais de seus antepassados”, avaliou.

Emmanuel Rocha, de Cabo Verde, declarou que o evento é fundamental, principalmente porque Cabo Verde tem laços históricos com o Brasil, apesar do país ainda ser pouco conhecido, destacando que “o consulado, cada vez mais tem sido procurado por estudantes, pesquisadores e professores de História e Literatura” interessados em entender mais sobre as origens do brasileiro. Para o cônsul, a discussão sobre a cultura africana no meio universitário é fundamental, e ressalta que “aquela pessoa que for um pouco mais curiosa, através da internet consegue saber o que se passa em cada lugar”.

Além dos cônsules Joaquim Mangueira e Emmanuel Rocha, participaram da mesa a coordenadora do NERA, Maria Lúcia da Silva, e os professores Flavio Carrança, Maria Cecília Martinez e Paulo Watanabe. O evento contou com a cobertura do curso de Jornalismo e participação dos cursos de História e Relações Internacionais.

Créditos: Gabriela Dias, aluna do 7º semestre de Jornalismo e monitora da Agência Integrada de Comunicação (AICom) e Edilaine Felix, professora do curso de Jornalismo e atuante na Agência Integrada de Comunicação (AICom).


Página atualizada em 18/04/2018 às 19h31