05/03/2018

Alunas de Fonoaudiologia realizam trabalho voluntário

 

As alunas Priscila Resende Arraes e Renata Rodrigues Giacomo, do curso de Fonoaudiologia do Complexo Educacional FMU, participam de trabalho voluntário na Unidade de Internação do Centro Cirúrgico do Hospital Infantil Sabará. As estudantes desempenham o voluntariado de 3 a 6 horas por semana com a função de entreter crianças e adolescentes em consulta, avaliação médica ou internação.

Priscila comenta que encontrou o amor pela profissão na Fonoaudiologia. “Minha primeira graduação foi em Direito e, após trabalhar na área de auditoria bancária e administrativa por 10 anos, senti a necessidade de me reinventar. Foi quando a Fonoaudiologia surgiu para mim e estou apaixonada pelo curso. Ele alia a teoria e a prática de forma que, desde o primeiro semestre, já conseguimos vislumbrar nossa atuação e isso me deixa cada vez mais motivada”. Já Renata sempre quis trabalhar na área da Saúde, porém não se identificava completamente com nenhuma das profissões do segmento. “Um dia, procurando mais informações sobre as carreiras de nutricionista e psicólogo, acabei encontrando um vídeo sobre Fonoaudiologia. Fiquei muito interessada pela profissão e acabei recebendo muito incentivo da minha família”, lembra a estudante.

Priscila lembra que, ao ingressar no estágio durante o terceiro ano da Graduação, estava em busca de atividades que agregassem em sua vida acadêmica e pessoal. “Procurei nos sites de vários hospitais o voluntariado e encontrei no Sabará o que eu procurava. Ser voluntário é atuar de forma humana frente aqueles que necessitam”. E a aluna convidou a colega para participar também. “Achei o projeto muito interessante e também uma ótima oportunidade para conhecer melhor o ambiente hospitalar”, ressalta Renata.

Mas, as estudantes lembram que essa não é uma tarefa fácil. Priscila ressalta que não basta ter boas intenções, é preciso ter capacitação por meio de treinamento. “São 7 horas e meia de aluna teórica e 10 horas práticas com supervisão durante cerca de um mês e meio para começar no programa”.

Renata comenta que a experiência é muito enriquecedora. “Entreter uma criança e dar uma palavra de apoio a seus acompanhantes, mesmo que por pouco tempo, em um ambiente tão delicado como é o hospitalar, traz uma sensação muito gratificante”. Priscila concorda com a colega: “Fazer o bem ao próximo é fazer o bem a si também”.

A coordenadora do curso de Fonoaudiologia da FMU, Profa. Erika Gonçalves, destaca a importância dos alunos se dedicarem a esse tipo de iniciativa. “Ser voluntário é, antes de mais nada, um ato de amor, respeito ao próximo, compaixão, justiça, responsabilidade social e solidariedade. E, por meio do voluntariado, o aluno passa a entender que, doando seu melhor, ele melhora como ser humano e colabora com a melhoria contínua do outro”, destaca a docente.

E, de acordo com Erika, o aluno da FMU é estimulado frequentemente para essa atuação cidadã. “Um dos pilares da Laureate é o Here for Good e nós acreditamos que a sociedade é melhor assistida, atendida e entendida quando nós, professores e alunos, usamos nossas habilidades e experiências coletivas para criar mudanças positivas no mundo”, finaliza a professora.

Conheça mais sobre o curso de Fonoaudiologia da FMU.


Página atualizada em 12/03/2018 às 12h52