19 de Maio

João Carlos Martins, diretor da Música da FMU, brilha no Faustão e no Carnegie Hall

João Carlos Martins, diretor da Música da FMU,
brilha no Faustão e no Carnegie Hall

 

O diretor da Faculdade de Música das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), maestro João Carlos Martins, e a Orquestra Bachiana Jovem da FMU brilharam ontem (18/5) no programa Domingão do Faustão, da Rede Globo. O maestro apresentou, com o grupo de alunos, uma versão do Hino Nacional com um arranjo especial que traz os principais ritmos brasileiros.

A apresentação foi um desafio proposto pelo apresentador do programa ao maestro, que cumpriu a promessa. Mais ainda, João Carlos Martins vai encerrar sua apresentação no próximo dia 23, no Carnegie Hall, em Nova Iorque, com o mesmo arranjo do Hino Nacional.

Considerado pela imprensa internacional como um dos maiores intérpretes da obra de Bach para teclado do século XX, João Carlos Martins enfrentou grandes adversidades. Sua carreira meteórica foi interrompida pela primeira vez, aos 26 anos, quando sofreu o primeiro de uma série de acidentes que o obrigou a interromper a carreira.

Sua determinação, no entanto, fez com que ele retornasse aos palcos com a mesma paixão que sempre caracterizou a sua relação com a música e com o público. Martins, que tocou com as maiores orquestras americanas e européias, voltou aos bancos escolares para aprender regência na, como ele faz questão de citar, “melhor escola do Brasil, a Faculdade de Música da FMU”.


Seu idealismo contagiou os trinta e cinco estudantes de música da FMU que compõem a Bachiana Jovem, orquestra que conta com instrumentos de sopro, cordas, metais e madeiras. Dirigida por Martins, trata-se de uma iniciativa voltada à capacitação dos jovens para o ingresso na carreira profissional e à sua preparação para o contato com as exigentes platéias do repertório clássico.